Terceiro relatório do Pisa 2015 mostra a atitude dos alunos frente sua educação

Dia 19 de abril último a OCDE – Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico, que criou e aplica o Pisa – Programa Internacional de Avaliação de Estudantes, divulgou o volume III do Relatório do Pisa 2015. Os dois primeiros saíram em dezembro de 2016 e tratavam do desempenho dos alunos nas áreas cobertas pelo teste: compreensão leitora, Matemática e Ciências, esta o foco do exame de 2015. Este volume mais recente organiza os dados obtidos nos questionários pessoais respondidos pelos estudantes e por seus pais e apresenta muitas informações interessantes.

Os questionários detalhados para os pais só foram aplicados em 18 países e não incluem o Brasil, mas há muito o que aprender com eles aqui também.

Neste feriado de 1º de maio gostaria de chamar atenção para dois aspectos da vida e da forma de pensar e agir dos estudantes relacionados à sua vida familiar, pois é em casa ou em família que a maioria dos estudantes brasileiros provavelmente vai passar o dia hoje:

Os pais responderema a vários conjuntos e perguntas, cuja tabulação mostra, por exemplo, a porcentagem de pais que relataram se envolver “todos os dias ou quase todos os dias” com seus filhos nas seguintes atividades :

  1. Discutir o quão bem seu filho está indo na escola
  2. Passar algum tempo apenas conversando com meu filho
  3. Comer <a refeição principal> com o meu filho ao redor de uma mesa

Os estudantes cujos pais reportaram fazer esses tipos de atividade com frequência estatisticamente maior apresentam notas mais altas no teste de Ciência do Pisa. O relatório especula qual seria a relação causal entre as duas coisas e a explicação seria que em famílias nas quais essas atividades são mais frequentes deve haver um ambiente mais propício aos pais mostrarem explicitamente seu apoio ao desenvolvimento escolar de seus filhos e também a criar um ambiente doméstico organizado e tranquilo para seus filhos estudarem. Não é difícil imaginar essa conexão: se uma família não consegue nem se organizar para fazer as refeições ao mesmo tempo, os alunos não devem ter muita assistência em atividades como seus estudos. A questão é que essa disponibilidade está bastante relacionada ao nível socioeconômico das famílias, o que não é difícil também de imaginar. Só que o nível socioeconômico não é um determinante da relação pais e estudantes e o relatório mostra isso – em alguma medida depende de um esforço da família.

O relatório mostra também que os estudantes com maior interação com suas famílias estão 3,4 menos propensos a se mostrar insatisfeitos com a sua vida em geral.

Um outro conjunto de perguntas para os pais levantou a interação desses com as escolas de seus filhos ao apresentar a o percentual de pais que relataram ter participado das seguintes atividades na escola de seus filhos no ano letivo anterior (ao do Pisa):

  1. Trocar ideias sobre o papel dos pais, apoio familiar ou o desenvolvimento da criança com o professor do meu filho
  2. Discutir o progresso do meu filho com um professor por iniciativa própria
  3. Falar sobre como apoiar a aprendizagem em casa e os trabalhos de casa com os professores do meu filho
  4. Discutir o comportamento do meu filho com um professor por minha própria iniciativa
  5. Participar de uma reunião programada ou de palestras para pais

Um gráfico particularmente interessante, na pg. 164 do relatório, mostra que os alunos que mais se beneficiam do interesse dos pais na sua vida escolar são os que teriam a pior performance, por estar em uma escola ruim, por exemplo. O relatório divide a performance dos alunos em 4 níveis de proficiência e os que tem mais pontos no teste de Ciências (cerca de 30 pontos) associados pela relação estatística do interesse dos pais em sua vida escolar são os 25% de desempenho mais baixo (último quartil).

Os pais reportam ainda que a principal razão para NÃO participarem da vida escolar de seus filhos é a dificuldade de ir até a escola, seja porque o horário das convocações escolares é incompatível com o seu horário de trabalho, por questões de transporte ou de não ter com quem deixar os outros filhos.

A lição do dia para as famílias é PASSEM MAIS TEMPO COM SEUS FILHOS e para os Governos é AJUDEM AS ESCOLAS E OS PAIS A ESTAREM JUNTOS MAIS FREQUENTEMENTE. Todos podem sair ganhando!

2 Respostas

  1. Me mande por favor o currículo de sobral matemática

Obrigada por enviar seu comentário objetivo e respeitoso.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: